sexta-feira, 30 de junho de 2017

Minha Sogra.


A única que merece um lugar especial...
Em meu coração, em minhas lembranças...
Ela não foi parente, ela foi presente...
DEUS me deu a honra de conhecê-la e amá-la...
A vida nunca pegou leve comigo...
Em meio aos acertos e desacertos...
Sogras sempre assumiram o papel mítico e malévolo para mim...
Bruxas horrendas que tentaram me devorar...
A minha inocência primordial se foi...
Em meu destino desafortunado tive algumas...
Sogras sempre foram sinônimo de maldade e falsidade para mim...
Demônios pavorosos que tentaram me enganar em meio à sorrisos...
A ironia é que a que mais temia, por necessidade de aceitação...
Em meio à equívocos iniciais se mostrou diferente de tudo e todos...
Ela não soube ser "minha sogra" não...
DEUS me deu o privilégio de tê-la como mãe...
A criatura mais amável e sincera é a minha tentativa de definição para ela...
Em cada sorriso, abraço, beijo e afago pude sentir-me amada...
Cada palavra dita era uma melodia de amor à vida, a DEUS...
Todos os conselhos eram sábios e, deveras, preciosos para toda a existência...
A mulher que tive o prazer de chamar de "minha sogra"...
Em nada deixa a desejar a uma grande rainha...
Cada pedra em seu caminho foi recolhida para construir um lindo castelo...
Toda sorte de infortúnio não conseguiu apagar a sua estrela, que reluz em seu olhar encantador...
Boa filha, irmã, esposa e mãe...
Boa sogra para com essa nora que muito a ama e admira...
Boa gente para quem tiver a sorte de cruzar o seu caminho...
No mundo em que vivemos raridade de ser extremamente humano...
Bem no meio de um íngreme caminhar...
Na beira do abismo entre vida e morte...
No momento em que mais precisava...
Na noite fria da minha existência...
No dia em que não esperava por solidariedade vinda de parte alguma...
Na hora certa ela chegara como socorro e refrigério...
Mulher de caráter, de personalidade...
Daquelas que sempre têm a palavra certa e no instante certo...
Daquelas que o medo das lutas nunca impede de guerrear...
Mulher de raro valor tal qual um diamante...
Nunca recua ao defrontar-se com os problemas...
Bela por dentro e por fora, em todos os sentidos...
Bela Ide, flor perfumada, fruto adocicado, anjo divino...
Nunca deixarás de ser a "minha sogra".

Com todo meu amor,

Anna Mattos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário