sábado, 3 de outubro de 2015

O Meu Redentor Vive.




Se cá estou é porque cá devo estar.
Se sofro, não posso sequer comparar esse sofrimento com o que Ele sofreu em meu lugar.
Se choro, não posso competir em lágrimas com o quanto Ele chorou por mim.
Se reclamo da vida fico em clara desvantagem, porque calado Ele foi julgado culpado sendo inocente para assim me salvar.
Se caio, Ele sempre me levanta.
Se vacilo, Ele sempre me perdoa e esquece.
Se me sinto abandonada, quando crucificado Ele gritou: "Por que me desamparaste?!".
Se me sinto fraca, Ele é minha força.
Se me sinto um nada, Ele é o meu tudo.
Se me sinto não merecedora, Ele me mostra que é pela Graça, pela Fé, pela Misericórdia.
Se me sinto inútil, Ele me acha preciosa pois vali sua vida.
Se me sinto pecadora, Ele já me remiu com seu sangue derramado na Cruz do Calvário.
Se me sinto vazia, Ele me enche com o seu Espírito Santo.
Se me sinto perdida, Ele é minha luz, meu guia, meu caminho, Jesus, o meu Cristo.
Se me sinto má, Ele me diz que só DEUS é bom.
Se erro, Ele apenas me corrige com brandura.
Se me sinto triste, Ele é minha alegria.
Se tropeço, Ele me segura firmemente e ainda me encoraja a caminhar.
Se me sinto desiludida, Ele é minha esperança.
Se sou insensata, Ele me ensina o caminho da sabedoria e a sua recompensa.
Se me sinto angustiada, Ele é minha paz.
Se perco algo, Ele me faz encontrar um novo motivo para sonhar.
Se me sinto tola, Ele me faz sorrir.
Se me perco, Ele me encontra.
Se me sinto injustiçada, Ele me mostra as suas cicatrizes em silêncio.
Se dói, Ele assopra, abana, vem como brisa.
Se me sinto doente, Ele sempre me cura.
Se me machuco, Ele sara as minhas feridas.
Se me sinto morta, Ele me dá vida.
Se me desespero, Ele me acalma e refrigera.
Se me sinto amargurada, Ele se mostra doce e isso me constrange.
Se me julgam, Ele me absolve.
Se me sinto só, Ele me lembra que em seus últimos momentos, no Monte das Oliveiras, Ele também esteve só.
Se me maltratam, Ele me ama sem limite.
Se me sinto melancólica, Ele é minha felicidade.
Se me afrontam, Ele se interpõe.
Se me sinto fracassada, Ele me lembra que conquistou a vitória morrendo por mim.
Se me ameaçam, Ele me defende.
Se me desanimo, Ele me mostra seu poder que ressuscita os mortos.
Se me perseguem, Ele me livra e me põe em lugar seguro.
Se me sinto cansada, Ele me relembra que meu fardo é Ele quem carrega.
Se me sinto desamparada, Ele me prova que nunca me deixou faltar coisa alguma.
Se abro os olhos, todo dia, lá está Ele, a minha Estrela da Manhã.
Se sinto medo, logo Ele me revela que O MEU REDENTOR VIVE.

Anna Mattos.

2 comentários: