domingo, 7 de setembro de 2014

"A Busca."



“A busca por Deus é uma reversão da ordem mundial normal, mundana... A fé é uma forma de dizer: ‘Sim, aceito previamente a maneira como o universo funciona, e acredito previamente naquilo que hoje sou incapaz de entender’... aceitar qualquer ideia de divindade é um salto tremendo do racional em direção ao desconhecido, e pouco me importa com quanto afinco os estudiosos [olha que sou teóloga – rs...] de qualquer religião tentem fazer você se sentar junto as suas pilhas de livros e lhe provar, pelas escrituras, que sua fé na verdade é racional; não é. Se a fé fosse racional, não seria – por definição – fé. A fé é a crença naquilo que não se pode ver, provar ou tocar [aqui existe uma paráfrase da bíblia]. Fé é mergulhar de cabeça e em velocidade total rumo à escuridão [lembrei agora do Rubem Alves e da sua “aposta”]. Se de fato conhecêssemos previamente as respostas sobre o sentido da vida, a natureza de Deus e o destino de nossas almas, [nossos espíritos], nossa crença não seria um salto de fé e não seria um corajoso ato de humanidade; seria apenas... uma prudente apólice de seguros... fico entediada e exaurida com o debate empírico. Não quero mais ouvir isso. Estou pouco me lixando para provas, demonstrações e seguranças. Tudo que eu quero é Deus. Quero Deus dentro de mim. Quero Deus brincando na minha corrente sanguínea da mesma forma que a luz se diverte sobre a água.”

AUTORIA DIVERSA com toques & retoques de Anna Mattos - AK -



Nenhum comentário:

Postar um comentário