terça-feira, 21 de agosto de 2012

O Sentido Real da Santidade



"Santidade não é sinônimo de pureza. DEUS é santo e puro. Alguns de nós são santos, mas não puros, posto que todos herdamos o pecado de Adão.

A etimologia da palavra "santo" remete a "separado", simplesmente.

Se cremos que santidade é pureza, então não podemos afirmar que somos todos iguais, pois aí alguns de nós seriam mais puros que outros - o que definitivamente não é verdade.

Se no entanto, cremos que santidade é distinção, separação, então podemos afirmar que todos os homens são iguais, posto que alguns foram separados dentre os iguais para serem disseminadores da Palavra de DEUS aos seus iguais.

Santificar-se pode ter o sentido de destacar-se dos demais pela abstenção de práticas abomináveis a DEUS. Quando DEUS ordena ao seu povo no deserto "Santifiquem-se, pois amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vós" é a esse sentido que se refere.

Enquanto permanecer em nós a herança do pecado de Adão, estaremos sujeitos a combater em nós mesmos as obras da carne - e só teremos vitória ao realizarmos em nós o fruto do Espírito.

Por isso então, nem todos conseguem ser santos e nem todos os santos conseguem realizar o fruto do Espírito em sua plenitude ao longo de sua vida."

Robson Lelles

Excelente definição de SANTIDADE, com simplicidade e uma didática invejável. Texto sucinto que mostra o que é ser realmente SANTO sem delongas. Parabéns Prof. Robson Lelles! Mais que palavras, sei que o senhor aplica o texto a sua vida hodierna. Por isso o admiro tanto e o tenho como exemplo de vida. Que DEUS o abençoe!!! Anna Mattos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário