quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

CONTROLE

Não é a religião, futebol ou política. É questão de controle. Todos querem uma fatia desse bolo chamado ‘controle’. Todos, dentro de sua cosmovisão, querem conquistar o mundo. Todos querem ser os melhores em alguma coisa, para que naquela coisa, se torne o melhor no mundo. Poderia ser uma causa nobre, mas a nobreza se acaba quando se questiona sua utilidade.

Sempre que vejo o Guiness Book e seus destaques em suas várias formas de desafios, eu fico me perguntando qual a utilidade daquelas conquistas. Em quê vai ser útil uma pessoa suportar uma roda passar por cima dela, mesmo que amparada lateralmente por duas rampas? Em quê vai ser útil uma pessoa cuspir mais longe do que a outra? As inutilidades não param por aí. Basta folhear o livro.

É claro que há exceções como o homem mais alto, a menor mulher, a pessoa mais rápida, etc. Não é disso que meu texto fala.

Cada um está pensando somente em si mesmo. Embora saiba que quando chegar lá em cima, naquilo que faz, estará sozinho e não haverá substitutos em caso de doença ou verdadeira necessidade.

Não digo que todos devem buscar o segundo lugar apenas e ignorar o primeiro, apenas para ficarem longe deste contexto em futuras comparações. A busca pelo primeiro lugar é benéfica e referencialmente obrigatória, mas não a detrimento dos demais com dissimulações e trapaças como se tem visto. Ou ainda, com inutilidades que não trazem nada mesmo em nível de conforto.

O mais importante é sabermos e buscarmos aquilo que será benéfico não apenas para nós, mas para qualquer pessoa que nos considerar úteis e não apenas grandes. Isso já é uma enorme recompensa.

Autor: Clesio Lopes
Blog: http://eclesiartes.blogspot.com/?zx=9061878b1d18ed23

2 comentários: