segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Fogo Amigo

Fogo Amigo

Preparar, apontar...

Robson Lelles

Acabo de receber mais uma daquelas mensagens de e-mail que pululam no meio evangélico, sobre uma "terrível queda" de um líder proeminente de alguma comunidade evangélica. Esta, em especial, fala de um pastor, músico, estrangeiro, que durante anos alegou sofrer de câncer, para justificar a debilidade evidente em seu aspecto físico, quando na verdade havia todo um envolvimento com sites de pornografia na internet. Estranho? Tem mais. O comentário do remetente, enviado a toda uma lista extensa de destinatários, afirmava que a Igreja (com "i" maiúsculo) parecia estar entregue a espíritos enganadores, que a estavam desviando de seu propósito original e ainda atribuía ao pecado desse líder o fracasso de um reavivamento que ia de vento em popa naquela comunidade. Isso me fez parar por instantes para questionar: Desde quando não estivemos entregues a espíritos enganadores, dentro e fora da igreja? Afinal, que mundo é este em que vivemos, senão o mundo que jaz no poder do maligno? Se não por isso, por que então lutamos tanto em nossas batalhas espirituais?

A igreja SEMPRE teve de conviver com espíritos enganadores, posto que ela é parte da Humanidade e esta sempre esteve sob esta condição, desde o Éden.

Ignorar este fato é o que leva por vezes congregações inteiras a idolatrar obreiros - pastores, músicos, bispos, presbíteros, diretores, evangelistas, missionários, padres, etc. - que em determinado momento recebem uma carga extra do Espírito Santo de DEUS em suas vidas, para poderem realizar um propósito de DEUS em prol de um indivíduo, congregação ou mesmo para a Humanidade como um todo. Esquecem ou ignoram que este Espírito Santo provém de DEUS e não pertence à essência humana, falível e imperfeita. Finda a missão do obreiro, dificilmente ele reterá mais do que traços daquele espírito para os próximos dias da sua vida.


Para que ninguém se glorie

Quando DEUS escolheu Sansão para julgar sobre Israel, não levou em conta as imperfeições que o tornaram um boêmio beberrão e usuário de prostitutas. Aliás, o Espírito de DEUS só entrava nele nos momentos cruciais. Aí ninguém podia com Sansão. Mais do que nunca, ele justificava o ditado "Você com DEUS é maioria". O resto do tempo ele era apenas Sansão, o juiz boêmio e mulherengo de Israel. Quando escolheu Abraão para ser Pai das Nações, DEUS não levou em conta sua incapacidade física e moral - e as de sua mulher Sara. Ao escolher Davi, não levou em conta seu fraco por mulheres. DEUS está acima das imperfeições humanas - Aleluia! - e demonstra isso com uma frequência absurda, de tão alta.


A dor da doença espiritual

Outro ponto a ser considerado é que se, de fato, o pastor citado na mensagem não portava um câncer em algum órgão físico específico, certamente ele carrega um câncer espiritual, muito mais difícil de ser detectado e que só pode ser curado espiritualmente. A mensagem fala que esse homem vinha definhando fisicamente, razão pela qual as pessoas passaram a se questionar o que poderia estar acontecendo com ele.

Acuado em seu profundo sentimento de culpa, mas sem forças para vencê-lo, ele alegou um câncer. Sim! Ele estava definhando por causa de um câncer, mas ainda assim insistia em prosseguir na sua obra santa de compor e cantar louvores ao seu salvador. Acontece com quem atinge um patamar de respeitabilidade e influência nas esferas humanas: a possibilidade de ser reprovado por terceiros em suas falhas (como se ninguém mais as tivesse!) inocula um terror tal na alma dessas pessoas, que toda sua criatividade passa a se dedicar a construir uma saída honrosa para a enrascada em que se meteu. Isso pode ter posicionado as pessoas preocupadas a tomar uma atitude: orar pela saúde daquele talentoso pastor. No entanto, o mal que o acometia cobria aspectos severamente carnais e profundamente espirituais. Uma verdadeira máquina de autodestruição se instalou na vida daquele homem, e ele mesmo abrira as portas para que a equipe de engenharia satânica se instalasse ali e completasse a obra.

Doenças espirituais demandam nossa misericórdia, se é que me entende. As obras realizadas através desse pastor permanecem abençoadas, ou não? Não foi Salomão um rei justo até que se deixou contaminar pela idolatria de suas esposas? Acaso isso o tornou menos admirável pelo que realizou?

Ademais, é tremendamente perigoso para nós, terceiros, deplorarmos o pecador em vez de deplorar o pecado. Por diversas vezes ignoramos a fronteira entre a deploração do pecado e avançamos contra o pecador, ignorando que no instante seguinte estaremos nós no lugar daquele pecador, sendo deplorados pelos nossos pecados, que certamente vem para todos, em maior ou menor medida. Círculo altamente vicioso, este.


O bode expiatório escondido no arraial

Temos também aprendido na História dos Avivamentos que os avivamentos chegam, acontecem e passam à medida que os homens iniciam a busca pelo reavivamento, o atingem e o abandonam depois de fartos. Não há registro de avivamento que tenha acontecido e permanecido "ad aeternum" sobre alguma congregação ou nação, e quem se arvora a afirmar o contrário está mentindo ou se enganando, o que é igualmente perigoso, pois um erro puxa outro, que puxa outro. O avivamento ocorrido naquela comunidade citada na reportagem teve o mesmo propósito que os ocorridos na Rua Hasusa (EUA), na Argentina na década de 1950 e na Coréia do Sul. Quem os buscou, os recebeu e fruiu deles na plenitude, até que se fartaram e o abandonaram. Assim é o homem desta geração e nada mudará até o ansiado retorno do Messias.

Daí a apontar um "canceroso espiritual" como o culpado pelo fim de um ciclo de reavivamento em sua comunidade é magnificar a obra satânica para muito além da única vida realmente afetada por ela, lançando-a sobre toda a comunidade. Propaganda enganosa, bem ao estilo do inimigo, tornada ainda mais deliciosa para ele, por ter sido veiculada por gente que faz parte do Corpo de Cristo.

Oremos e vigiemos, nós que julgamos estar de pé, para que não sejamos vitimados até mesmo por coisa pior. Amém.

4 comentários:

  1. Excelente texto! Eu já havia lido em um outro site. Os textos desse autor são ótimos, por isso comprei um livro dele. Vc o conhece Anna?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoalmente, ainda não querida, mas gostaria. Vc o conhece pessoalmente?

      Excluir
  2. Anna:
    Dê uma olhada no layout do meu blog (http://limud.blogspot.com/2012/01/cuidado-sempre-uma-filial-perto-de-voce.html).
    Particularmente, acho que o espquema de cores escolhido por voce (fundo lilás e caracteres pretos) força a visão do leitor. Prefira cores suaves - suaves MESMO - para o fundo. No mais, sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada professor. Grata pelas dicas.

      Excluir